XX Semana de Engenharia Civil da Unicamp – Novas Perspectivas

A Engenharia Civil e a Inteligência Geográfica: você ainda acha que Geoprocessamento é fazer mapas?
20/09/2016

cityengineA Semana de Engenharia Civil da Unicamp, em sua vigésima edição, tem por objetivo trazer palestras, minicursos, mesas redondas, workshops e painéis para toda a comunidade, além de empresas que se apresentam aos alunos, expondo seus projetos e realizando recrutamento de futuros estagiários e colaboradores (fonte: site oficial).

webgis-geodesignNa oportunidade, pude falar sobre as inovações metodológicas e tecnológicas para além do Geoprocessamento como ferramenta para geração de mapas, como o Web GIS, Geodesign, entre outros temas, a partir da provocação se “geoprocessamento ainda é fazer mapas”, possibilitando análises, modelagens e aplicações para além do CAD x GIS x BIM, mas da integração entre Plataformas e Pessoas.

A Unicamp tem implementado tais visões pois possui a Plataforma ArcGIS de maneira ‘ilimitada’, a partir do contrato de parceria com a Imagem/Esri, que possibilita tal uso, incluindo cursos online, apps e outros produtos, o site license.

Confira mais detalhes do evento e todo o conteúdo apresentado.

Cidades Inteligentes: Cidadãos Conscientes na era da Geografia das Coisas – TEDx Petrópolis

TEDx Petrópolis – Ideas Worth Spreading
17/09/2016

tedx-petropolis-abimael-bb-kingEstamos envoltos, seja na grande mídia ou na Academia, em discussões sobre uma série de “inteligências” ou smarts: telefones e carros inteligentes, mapas inteligentes e até mesmo cidades inteligentes. Mas, afinal, do que estamos tratando ao falar de Cidades e Inteligência?

Com a integração entre Dispositivos, Vivência, Sociedade e Sistemas de Informação, temos a oportunidade única na história da humanidade, como Sociedade em Rede, de trazermos soluções espaciais em suas amplas dimensões. A Inteligência Geográfica, ou seja, a integração entre a Ciência Geográfica e as Tecnologias – em seu “estado da arte” – permite-nos o desvelar não só do Território, mas o entendimento do Lugar. E, com isso, podemos cunhar o termo “Geografia das Coisas” (ou GIS of Things).Vivemos a Geografia das Coisas, que amplia o horizonte da Internet das Coisas e confere humanidade a ela. Sabemos que essa relação não é somente homem–máquina: é uma relação cidadão– sociedade–tecnologia.

tedx-petropolis-abimael-colagemO Geógrafo Abimael Cereda Junior, Líder de Ciência & Pesquisa da Imagem, especialista em Geoprocessamento e Mestre e Doutor em Engenharia Urbana, tem como área de pesquisa e atuação a incorporação da Inteligência Geográfica nos processos de planejamento e gestão público e privado, bem como o desenvolvimento e aplicação de métodos e técnicas para análise espacial de dados geográficos, para além das Smart Cities e Smart Farming.

This talk was given at a TEDx event using the TED conference format but independently organized by a local community. Learn more at http://ted.com/tedx

Transformação Digital – Espaço + Tempo = Conhecimento

Palestra de Abertura do Encontro de Usuários Esri Brasil 2016
13/09/2016

Palestra de abertura “Transformação Digital: Espaço + Tempo = Conhecimento” que pode ser assistida aqui ou no canal oficial do Youtube.

Descubra como foi o Encontro de Usuários Esri Brasil 2016 #euesri2016

Encontro de Usuários Esri Brasil 2016 – Eu Esri 2016
13/09/2016

abimael-eu-esri-2016-ao-vivoO Eu Esri 2016, evento tradicional no setor de Geoprocessamento, promovido pela Imagem, distribuidora exclusiva da Plataforma ArcGIS da Esri no país, este ano ampliou seus horizontes, não só no que tange ao seu público participante e às múltiplas inteligências, mas também seu formato.

abimael-eu-esri-2016-mesa-1

Mesa de Discussão 1 – Adilson Nalin (Prefeitura de Londrina), Rogerio R. Nicola (Cofco Agri), Emerson Porcino (Grupo America Móvil)

O evento, pela primeira vez 100% online, teve 6 horas de conteúdo em seu primeiro dia, sendo assistido por mais de 2.300 pessoas em 20 países. A Imagem também organizou eventos presenciais com agenda híbrida (local e online) com muito sucesso, como pode ser visto nas redes sociais ao utilizarmos a hashtag #euesri2016. Os participantes conheceram como grandes empresas nacionais estão superando seus desafios de negócio e liderando a Transformação Digital nas suas organizações com o uso da Plataforma ArcGIS.

abimael-eu-esri-2016-mesa-2

Mesa de Discussão 2 – Fernando Neuwald (Departamento de Água e Esgoto de Porto Alegre) e Geraldo Cezar Correa (Copel)

Tive a oportunidade de criar e apresentar a palestra de abertura “Transformação Digital: Espaço + Tempo = Conhecimento” que pode ser assistida aqui ou no canal oficial do Youtube. Este tema já vem sendo discutido e convido-o a conhecer mais sobre os pilares da Transformação Digital: Big Data & Analytics, Mobilidade e Apps, Cloud Computing e Social Business.

Nesse mesmo dia, também pude mediar as ótimas mesas redondas com clientes como a Prefeitura de Londrina, Cofco Agri, Grupo America Movil, Departamento Municipal de Águas e Esgoto de Porto Alegre e Companhia Paraense de Energia, que são considerados referência na Transformação Digital no país. Assista estas discussões clicando nas fotos!

A Geodésia e Cartografia na Transformação Digital

Semana Temática do Curso Técnico de Geodésia e Cartografia – COTIL
12/09/2016

cotil2016O COTIL, Colégio Técnico de Limeira, da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), prepara o profissional de Geomática, com a bagagem de conhecimento especializado para mapear todo tipo de informação que a empresa necessita e assim atuar no mercado de trabalho mais competitivo dos dias atuais (fonte: site oficial).

Visando tal formação, o COTIL promoveu a Semana Temática de Geodésia e Cartografia 2016 e, novamente agradecendo o convite, pude falar sobre  “A Geodésia e Cartografia na Transformação Digital”. Com um espaço de apresentação e debates, os alunos e professores puderam conhecer não só as novidades da Plataforma ArcGIS, uma vez que a UNICAMP possui uma parceria com a Imagem/Esri com seu Licenciamento Institucional,  mas como “pensar fora da caixa” pode trazer novas perspectivas de trabalho e mudanças em nosso Planeta.

Saiba mais sobre o tema aqui.

 

Feira das Regiões com Geografia e Tecnologia no Ensino Fundamental

Escola Monteiro Lobato
27/08/2016

FeiraDasRegiões_2016A tradicional Feira das Regiões da Escola Monteiro Lobato de São José dos Campos este ano teve como tema o “Entendimento Global”, definido para as escolas integrantes da rede do Programa de Escolas Associadas à Unesco (PEA-Unesco).

Os alunos do Ensino Fundamental II produziram – utilizando a Plataforma ArcGIS (ArcGIS Online) – dados, mapas e infográficos representando e analisando a diversidade cultural e suas múltiplas dimensões, da escala global e às regiões brasileiras. A Escola Monteiro Lobato possui mais de 10 anos de experiência no uso de Geografia + Tecnologia em seus processos educacionais, mantendo uma parceria de sucesso com a Imagem, empresa joseense que completa 30 anos em 2016.

Com vídeos, imagens e informações, o uso de storymaps proporciona mais que uma visualização diferenciada às informações, mas concretiza a Transformação Digital que já vem ocorrendo nas menores faixas etárias escolares, integrando nuvemappsmobilidadecooperação e análises, trazendo novas leituras do Espaço e Lugar

Veja no vídeo abaixo algumas técnicas que foram utilizadas – aproveite e assine o canal para receber novidades.

Para saber mais como levar tais experiências para sua Escola ou Colégio, entre em contato.

Como os brasileiros estão ganhando dinheiro com o Pokémon GO

EXAME.com – PME
18/08/2016

Por Mariana Fonseca, EXAME.com. Leia a reportagem completa aqui.

O futuro

GeoPokeA projeção do Pokémon GO é sinal de algo ainda maior: o potencial do geomarketing para as empresas. Isso nada mais é do que ter um entendimento de Geografia combinada com Marketing, aprendendo a oferecer o melhor produto e o melhor preço de acordo com o local onde o consumidor se encontra“.

É o que explica Abimael Cereda Junior, diretor da Imagem, uma empresa especializada em inteligência geográfica. “O geomarketing existe há algum tempo, mas voltou à moda com o Pokémon GO. A Niantic, por exemplo, ganha muito além do que se arrecada no próprio Pokémon GO: por meio da nuvem, ela pode avaliar padrões de consumo e de deslocamento com uma base de dados incrível, oferecendo informações para desenvolvimento de negócios mais adequados.

Pokéstop Presbiteriana São CarlosO geomarketing era algo para grandes empresas, mas atualmente já pode ser usado nas pequenas e médias. “A principal estratégia é associar sua marca a um pokéstop próximo ou a áreas conhecidas por terem os monstrinhos mais raros. Depende do setor do negócio, mas pode ir desde trabalhar seu posicionamento com anúncios até oferecer produtos e serviços baseados no jogo”, exemplifica Cereda Junior. O posicionamento foi usado pela Esalflores; já a criação de novos itens foi a opção a de Aluir Frizzira e do Pokémon GO Tour Curitiba.

Olhar o mapa e tomar decisões com base nisso e agregar valor à minha marca: instintivamente, isso é geomarketing”, diz o especialista. “As empresas precisam olhar o modelo Pokémon GO e pensar: ‘como eu posso criar novas formas de interações com meus consumidores? Como isso pode trazer expansão e lucratividade para meu negócio?’. É um mundo de oportunidades.”