[Live #7]O GPS errou e as Cidades Inteligentes

“Um pouco de Geografia das Coisas #7”
07/03/2017

Reportagem repetida? Ou tema ‘circular’? Infelizmente, de tempos em tempos os noticiários proclamam: “GPS mata pessoa”, como o caso da turista argentina baleada ao entrar no morro dos Prazeres, em Santa Teresa.

Mas afinal, existe um culpado? É “culpa” do navegador automotivo (chamado de GPS)? A solução é criar segregação sócio-territorial com áreas “não acessíveis”?

“De 2000 para cá, praticamente toda a população ganhou acesso a esse tipo de recurso. Antes tínhamos, no máximo, mapas em listas telefônicas ou naqueles guias de ruas automotivos. O que está acontecendo, de uma maneira mais ampla, é uma mudança de cultura. Ou seja, como nós nos relacionamos com essa tecnologia. As pessoas ainda estão se adaptando. Elas acham que navegação por GPS é um guia espiritual e estão usando dessa forma”.

Para não esquecer das próximas discussões ao vivo, assine o Canal e clique em definir lembrete. Assista mais em: http://videos.mapps.rocks

Mande suas dúvidas e sugestões de temas em Interação com Eventos ao Vivo (lives) e, se já participou, deixe sua presença registrada no mapa interativo!

Mas afinal, que série é esta? A série “um pouco de Geografia das Coisas” surgiu após reflexões pré e pós-palestras que ministro em Universidades, Institutos de Pesqusa, Escolas e empresas no Brasil, bem como desdobramentos dos artigos e outros materiais publicados neste blog.

[Minuto Live #2]Crie mapas interativos utilizando #MApps

“Crie mapas (históricos) interativos grátis! Geoprocessamento em sala de aula com aplicativos #MApps”
20/01/2017

Este trecho faz parte da Live #2 “Inteligência Geográfica e Educação”: assista o vídeo completo, com discussões em https://www.youtube.com/watch?v=GCHZ_…

Para não esquecer, assine o Canal (http://assine.mapps.rocks) e clique em definir lembrete. Como? Veja aqui: https://youtu.be/fLtovqxmCy0

Mas afinal, que série é esta? A série “um pouco de Geografia das Coisas”, apresentada por Abimael Cereda Junior, surgiu após reflexões pré e pós-palestras em Universidades, Institutos de Pesqusa, Escolas e empresas no Brasil, bem como desdobramentos dos artigos e outros materiais publicados no blog http://geografiadascoisas.com.br

Assista mais em: http://videos.mapps.rocks

 

Diagnóstico do alto: o futuro dos VANTs, softwares de geoprocessamento e outras ferramentas relacionadas à Silvicultura de Precisão

B.Forest – A Revista 100% Eletrônica do Setor Florestal
Edição 29 – Ano 04 – N° 02 – Fevereiro 2017

b-forest-edicao-29-ano-04-n-02-fevereiro-2017À medida em que se tornam cada vez mais avançadas, as tecnologias de georreferenciamento trazem diversos benefícios aos plantios florestais. Embora certas limitações técnicas e econômicas ainda impeçam maiores índices de mecanização, sendo necessária a ação humana no campo para suprir estas lacunas, o futuro dos VANTs, softwares de processamento e outras ferramentas relacionadas à silvicultura de precisão permanece promissor.

Para Gustavo Fedrizzi da Silva, gestor de portfólio de agronegócio da Imagem, distribuidora ofcial da Esri e da plataforma ArcGIS no Brasil, a silvicultura de precisão fornece grandes ganhos às companhias. “As empresas que utilizam essas ferramentas e plataformas relatam retorno na casa dos milhões, com o melhor planejamento de rotas para retirada de madeira, monitoramento de frota e ganhos consideráveis em logística, otimizando aspectos básicos como a economia de diesel. Há um grande ganho de gestão na melhoria das boas práticas no manejo dos dados da empresa. Sabe-se qual é o tipo de solo em que foi plantado e como estava a fertilidade do solo daquela área, e é possível criar um banco de dados de informações geográficas para melhor tomada de decisão. No longo prazo, há o retorno desse investimento, que é difícil de mensurar em aspectos de gestão, mas são certamente consideráveis”, explica.

Com a coleta de informações atualizadas, e o uso de plataformas e softwares inteligentes, é possível convergir uma imensa quantidade de dados variados para a criação de bancos de dados utilizando o Big Data. “Sempre se trabalhou com o tal Big Data na silvicultura de precisão, com a interferência de muitos dados incontroláveis, como condições climáticas. Hoje, não se pode mais controlar as coisas só na intuição. É preciso transferir toda essa inteligência de dados e informações e analisar como podemos integrar tecnologias nas quais os produtores já investiram muito dinheiro (sensores de produtividade, drones, imagens de satélite, etc.). Não se opera mais apenas em departamentos de trabalho, mas departamentos de informações”, esclarece o Prof. Dr. Abimael Cereda Junior, líder de Ciência & Pesquisa da Imagem.

Baixe a edição 29 completa da B.Forest – A Revista 100% Eletrônica do Setor Florestal – fevereiro 2017.

Saiba mais sobre o tema no vídeo abaixo, no quadro Conversa Franca do dia 29/06, onde apresentador Otávio Ceschi Júnior conversou com o geógrafo Abimael Cereda Júnior, explicando como os gestores podem aprender a interpretar as imagens dos drones, trazendo mais assertividade aos processos agrícolas.

GEOBONFIM 2017: VANTs, Geotecnologias e Cidades Inteligentes

RELEASE OFICIAL

banner geobonfim2017 O GEOBONFIM 2017, já tem programação de palestras definidas. ConfiraMuito honrado pelo convite para participação com palestra e práticas sobre Cidades Inteligentes no GEOBONFIM 2017, gostaria de compartilhar o release oficial das atividades que estarei envolvido durante o evento, cujo objetivo é reunir professores, pesquisadores, instituições de ensino, pesquisa e extensão, gestores estaduais e municipais, empresários e a sociedade civil organizada da região para – juntamente com professores e pesquisadores com expertise em VANT e GEOTECNOLOGIAS – discutir a GESTÃO INTELIGENTE das Cidades no Semiárido Baiano.

Participar em um evento nacionalmente reconhecido como o GEOBONFIM é uma oportunidade única, podendo discutir em Senhor do Bonfim a temática Cidades Inteligentes – que, para alguns, só se aplica às grandes metrópoles, grandes investimentos ou filmes de ficção científica. Tenho certeza que este será um marco para toda a região, com um time de organização e palestrantes que propõe mudanças positivas à Gestão Continuada e Participativa do Território Brasileiro

Para conhecer a programação completa e as atividades, visite o release completo na MundoGeo!!

O EVENTO

O GEOBONFIM 2017, cujo tema será VANT, GEOTECNOLOGIAS E CIDADES INTELIGENTES é uma realização do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano – Campus Senhor do Bonfim, organizado pelo grupo de pesquisa LABGEO-Labor em Geotecnologias, sob a coordenação geral do Prof. Dr. Vandemberg Salvador.

DATAS E EIXOS TEMÁTICOS

Na sua sexta edição, o GEOBONFIM 2017 acontecerá de 23 a 26 de maio de 2017, no Campus Senhor do Bonfim – IFBAIANO, com programação para 10 palestras e 10 minicursos sobre os seguintes eixos temáticos: Mapeamento com VANT, SIG e Cidades Inteligentes, Cadastro Técnico Multifinalitário e Georreferenciamento de Imóveis Urbanos e Rurais.

Atividades

Data: 24/05/2017
Tema: Cidades Inteligentes
Palestrante: Prof. Dr. Abimael Cereda Júnior
Instituição: Imagem (São José dos Campos – SP)
Hora: 08:00h
Local: Auditório do Campus Senhor do Bonfim

Data: 24/05/2017
Tema: Novas dimensões para a Gestão de Cidades (Inteligentes) com o uso de #MApps – Edição 1
Instrutor: Prof. Dr. Abimael Cereda Junior
Instituição: Imagem (São José dos Campos – SP)
Hora: 13h30 às 17h30
Local: DIDÁTICA 01 – SALA 02
Número de vagas: 30
Carga horária: 04 h/a

Data: 25/05/2017
Tema: Novas dimensões para a Gestão de Cidades (Inteligentes) com o uso de #MApps – Edição 2
Instrutor: Prof. Dr. Abimael Cereda Junior
Instituição: Imagem (São José dos Campos – SP)
Hora: 13h30 às 17h30
Local: DIDÁTICA 01 – SALA 02
Número de vagas: 30
Carga horária: 04 h/a

[Live #6]Perguntas & Respostas com participação de Especialistas

“Um pouco de Geografia das Coisas #6”
21/02/2017

Algumas perguntas, dúvidas e sugestões foram enviados por meio do formulário de “Interação” e nesta live algumas delas serão apresentadas, abrindo-se a discussão. Tive a honra de ter a participação do Prof. Rui Santos, Coordenador do LabGIS-UERJ,  Prof. Rafael Beltrán Ramallo da UNIGIS Latin America, direto da Bolívia, Prof. Sergio Röhm, Coordenador do NGeo-UFSCar e Samuel, Vitória e Ivan da Geomeridium, empresa de Campinas – SP. Assista agora na Live #6 “um pouco de Geografia das Coisas” as questões sobre Educação, Tecnologia e Geografia.

Para não esquecer das próximas discussões ao vivo, assine o Canal e clique em definir lembrete. Assista mais em: http://videos.mapps.rocks

Mande suas dúvidas e sugestões de temas em Interação com Eventos ao Vivo (lives) e, se já participou, deixe sua presença registrada no mapa interativo!

Mas afinal, que série é esta? A série “um pouco de Geografia das Coisas” surgiu após reflexões pré e pós-palestras que ministro em Universidades, Institutos de Pesqusa, Escolas e empresas no Brasil, bem como desdobramentos dos artigos e outros materiais publicados neste blog.