Redes Sociais para além dos memes: mapas sociais [Live #9 GdC]

“Um pouco de Geografia das Coisas #9”
28/03/2017

Crie, gratuitamente, mapas interativos a partir de dados de redes sociais, como Twitter, Instagram, Flickr e outras! Com uso de ferramentas gratuitas você poderá, em alguns minutos, elaborar mapas interativos e análises espaciais que proporcionam o entendimento da dinâmica sócio-territorial em temas que estão “bombando” na rede.

A Live #9 “Um pouco de Geografia das Coisas” do dia 28/03/2017, foi apresentada no Facebook Live, já que o tema é a importância o do uso de dados públicos e publicados em redes sociais para intervenções no território, seja entendimento de um fenômeno social ou mesmo em situações de emergência e resgate (lembrando que também é um dos pilares da Transformação Digital, o #socialbusiness).

Para não esquecer das próximas discussões ao vivo, assine o Canal e clique em definir lembrete. Assista mais em: http://videos.mapps.rocks

Mande suas dúvidas e sugestões de temas em Interação com Eventos ao Vivo (lives) e, se já participou, deixe sua presença registrada no mapa interativo!

Mas afinal, que série é esta? A série “um pouco de Geografia das Coisas” surgiu após reflexões pré e pós-palestras que ministro em Universidades, Institutos de Pesqusa, Escolas e empresas no Brasil, bem como desdobramentos dos artigos e outros materiais publicados neste blog.

[Live #8]A adjetivação redundante “com Geoprocessamento”

“Um pouco de Geografia das Coisas #8”
21/03/2017

‘COM USO DE GEOPROCESSAMENTO’. Já ouviu ou leu esta expressão? Por que insistimos (estou bibliograficamente incluso) nesta “adjetivação redundante”? Realmente usamos como extensões das nossas habilidades de análise ou insistimos na relação técnica “a um só tempo natural e obrigatória”?

A live #8 “um pouco de Geografia das Coisas” propõe esta reflexão, trazendo como exemplos a área de Gestão das Cidades e Gestão do Campo.

Segundo Senna (2006), a “adjetivação pleonástica encontra justificativa no intuito de salientar a qualidade mais intrinsecamente própria deste ou daquele substantivo, como se passasse a existir entre o nome e seu atributo uma relação, um vínculo, um parentesco a um só tempo natural e obrigatório.”

Para não esquecer das próximas discussões ao vivo, assine o Canal e clique em definir lembrete. Assista mais em: http://videos.mapps.rocks

Mande suas dúvidas e sugestões de temas em Interação com Eventos ao Vivo (lives) e, se já participou, deixe sua presença registrada no mapa interativo!

Mas afinal, que série é esta? A série “um pouco de Geografia das Coisas” surgiu após reflexões pré e pós-palestras que ministro em Universidades, Institutos de Pesqusa, Escolas e empresas no Brasil, bem como desdobramentos dos artigos e outros materiais publicados neste blog.

[Live #7]O GPS errou e as Cidades Inteligentes

“Um pouco de Geografia das Coisas #7”
07/03/2017

Reportagem repetida? Ou tema ‘circular’? Infelizmente, de tempos em tempos os noticiários proclamam: “GPS mata pessoa”, como o caso da turista argentina baleada ao entrar no morro dos Prazeres, em Santa Teresa.

Mas afinal, existe um culpado? É “culpa” do navegador automotivo (chamado de GPS)? A solução é criar segregação sócio-territorial com áreas “não acessíveis”?

“De 2000 para cá, praticamente toda a população ganhou acesso a esse tipo de recurso. Antes tínhamos, no máximo, mapas em listas telefônicas ou naqueles guias de ruas automotivos. O que está acontecendo, de uma maneira mais ampla, é uma mudança de cultura. Ou seja, como nós nos relacionamos com essa tecnologia. As pessoas ainda estão se adaptando. Elas acham que navegação por GPS é um guia espiritual e estão usando dessa forma”.

Para não esquecer das próximas discussões ao vivo, assine o Canal e clique em definir lembrete. Assista mais em: http://videos.mapps.rocks

Mande suas dúvidas e sugestões de temas em Interação com Eventos ao Vivo (lives) e, se já participou, deixe sua presença registrada no mapa interativo!

Mas afinal, que série é esta? A série “um pouco de Geografia das Coisas” surgiu após reflexões pré e pós-palestras que ministro em Universidades, Institutos de Pesqusa, Escolas e empresas no Brasil, bem como desdobramentos dos artigos e outros materiais publicados neste blog.

[Minuto Live #2]Crie mapas interativos utilizando #MApps

“Crie mapas (históricos) interativos grátis! Geoprocessamento em sala de aula com aplicativos #MApps”
20/01/2017

Este trecho faz parte da Live #2 “Inteligência Geográfica e Educação”: assista o vídeo completo, com discussões em https://www.youtube.com/watch?v=GCHZ_…

Para não esquecer, assine o Canal (http://assine.mapps.rocks) e clique em definir lembrete. Como? Veja aqui: https://youtu.be/fLtovqxmCy0

Mas afinal, que série é esta? A série “um pouco de Geografia das Coisas”, apresentada por Abimael Cereda Junior, surgiu após reflexões pré e pós-palestras em Universidades, Institutos de Pesqusa, Escolas e empresas no Brasil, bem como desdobramentos dos artigos e outros materiais publicados no blog http://geografiadascoisas.com.br

Assista mais em: http://videos.mapps.rocks

 

[Live #6]Perguntas & Respostas com participação de Especialistas

“Um pouco de Geografia das Coisas #6”
21/02/2017

Algumas perguntas, dúvidas e sugestões foram enviados por meio do formulário de “Interação” e nesta live algumas delas serão apresentadas, abrindo-se a discussão. Tive a honra de ter a participação do Prof. Rui Santos, Coordenador do LabGIS-UERJ,  Prof. Rafael Beltrán Ramallo da UNIGIS Latin America, direto da Bolívia, Prof. Sergio Röhm, Coordenador do NGeo-UFSCar e Samuel, Vitória e Ivan da Geomeridium, empresa de Campinas – SP. Assista agora na Live #6 “um pouco de Geografia das Coisas” as questões sobre Educação, Tecnologia e Geografia.

Para não esquecer das próximas discussões ao vivo, assine o Canal e clique em definir lembrete. Assista mais em: http://videos.mapps.rocks

Mande suas dúvidas e sugestões de temas em Interação com Eventos ao Vivo (lives) e, se já participou, deixe sua presença registrada no mapa interativo!

Mas afinal, que série é esta? A série “um pouco de Geografia das Coisas” surgiu após reflexões pré e pós-palestras que ministro em Universidades, Institutos de Pesqusa, Escolas e empresas no Brasil, bem como desdobramentos dos artigos e outros materiais publicados neste blog.

[Live #5]Apresente suas ideias e resultados em #MApps!

“Um pouco de Geografia das Coisas #5”
14/02/2017

Quer criar apresentações, comunicar ideias e divulgar resultados (relatórios, acadêmicos) em que o mapa não é uma mera representação gráfica, mas o que torna possível sua história ser contada? Assista em 14/02 na Live #5 “um pouco de Geografia das Coisas”.

Utilizando os Storymaps é possível construir apresentações interativas

Para não esquecer, assine o Canal e clique em definir lembrete. Assista mais em: http://videos.mapps.rocks

Mande suas dúvidas e sugestões de temas em Interação com Eventos ao Vivo (lives) e, se já participou, deixe sua presença registrada no mapa interativo!

Mas afinal, que série é esta? A série “um pouco de Geografia das Coisas” surgiu após reflexões pré e pós-palestras que ministro em Universidades, Institutos de Pesqusa, Escolas e empresas no Brasil, bem como desdobramentos dos artigos e outros materiais publicados neste blog.

 

[Live #4]Transformação Digital e Geoprocessamento #MApps

“Um pouco de Geografia das Coisas #4”
07/02/2017

4-07022017-copiaA discussão e implicações da nuvem (cloud), dados abertos (open data) e aplicativos (apps) são grandes oportunidades à Gestão Democrática do Território, com possibilidades à chamada “democracia digital”. Em sala de aula, por que não abandonar os mapas estáticos dos livros e com referências a outros países?

Como podemos hoje, na prática, utilizar recursos computacionais para a coleta e análise de dados per si geográficos, por meio de mapas interativos que consolidam tais conceitos e trazer mais produtividade e assertividade em seu problema de negócio, seja na Universidade, Instituto de Pesquisa, Escola, Órgão Público ou Empresa?

Assista no quarto ‘episódio’ de “um pouco de Geografia das Coisas” como o uso da uma conta pública (grátis) do ArcGIS Online + dados de fontes governamentais em modelo ‘netflix’, como IBGE, IGC e outros, possibilitam o acesso instantâneo ao estado-da-arte em Geoprocessamento hoje!

Aproveito e deixo a recomendação internacional de leitura de Rafael Beltrán durante a live: 10 razones para que la Administración Pública abra sus datos geográficos

Mande suas dúvidas e sugestões de temas em Interação com Eventos ao Vivo (lives) e, se já participou, deixe sua presença registrada no mapa interativo!

Mas afinal, que série é esta? A série “um pouco de Geografia das Coisas” surgiu após reflexões pré e pós-palestras que ministro em Universidades, Institutos de Pesqusa, Escolas e empresas no Brasil, bem como desdobramentos dos artigos e outros materiais publicados neste blog.