Surfando na onda do Pokémon GO – Oportunidades Estadão

Sua Oportunidade – Blog Caderno Oportunidades Estadão
11/09/2016

Por Cris Olivette. Leia a reportagem completa aqui.

Quer saber mais sobre Pokémon Go? Explore.

Tecnologia. Diretor da empresa que desenvolve soluções de inteligência geográfica chamada Imagem, Abimael Cereda Junior afirma que o Pokémon Go é uma oportunidade. “Não especificamente o uso do jogo. Mas ele está revelando às pequenas e médias empresas algo que antes vinha sendo usado somente por grandes companhias, que é a utilização do geomarketing.”

Segundo ele, a moda do jogo em algum momento vai passar. “Mas o que não pode passar como oportunidade para os empreendedores é o uso do geomarketing, também chamado de inteligência de mercado, que une a área de geografia e suas tecnologias como satélite, realidade aumentada e sistema de localização. Antes, essas ferramentas eram caras e complexas.”

Abimael Cereda Junior, Ciência & Tecnologia Imagem

Abimael Cereda Júnior, diretor da Imagem

Cereda Júnior diz que a popularização de smartphones, sistemas de localização como GPS e de sistemas ligados à internet, tudo está na palma da mão das pessoas. “Essas tecnologias utilizadas no jogo, também estão disponíveis para as empresas. Existem soluções de baixo custo que podem fazer parte da realidade do negócio para saber onde estão os clientes, em que local pode vender mais, que tipo de produto deve ser comercializado, além de poder colher a opinião dos consumidores.”

Ele afirma que o jogo está servindo para popularizar tais ferramentas. Elas estão disponíveis não apenas para caçar bichinhos virtuais, mas também para encontrar clientes, concorrentes e identificar novos pontos de mídia. É uma evolução no processo de negócio.

Jogo inspira a criação caça-promoção

Atuando na Imagem, empresa especializada em inteligência geográfica, Abimael Cereda Junior, diz que a projeção do jogo Pokémon Go é sinal de algo ainda maior: o potencial do geomarketing para as empresas. “Isso nada mais é do que ter um entendimento de geografia combinada com marketing. Os empresários estão aprendendo a oferecer o melhor produto e o melhor preço de acordo com o local onde o consumidor se encontra.”

Cereda Júnior lembra que o geomarketing existe há algum tempo, mas voltou à moda com o Pokémon GO. “A desenvolvedora do jogo Niantic, por exemplo, ganha muito além do que se arrecada com o próprio Pokémon Go. Por meio da nuvem, ela pode avaliar padrões de consumo e de deslocamento com uma base de dados incrível, oferecendo informações para desenvolvimento de negócios mais adequados”, explica.

O empresário recomenda que os empreendedores olhem o modelo do jogo e pensem: como posso criar novas formas de interações com meus consumidores? Como isso pode trazer expansão e lucratividade para meu negócio? “É um mundo de oportunidades”, afirma.