Especialista alerta: tornados podem ser previstos com mapas inteligentes

Portal Tudo sobre Xanxerê  – Tornado em Xanxerê – Comunidade
25/04/2015

Depois da passagem do tornado por Xanxerê, trazendo ventos com mais de 250km/h, deixando rastro de destruição ao longo de seis bairros, atingindo quase cinco mil pessoas e matando duas, chega o momento que algumas dúvidas precisam ser sanadas. A reportagem do TUDOSOBREXANXERE.com.br conversou com exclusividade com Abimael Cereda Junior, especialista em gestão de riscos, de São José dos Campos (SP), que já atuou em desastres como na região serrana do Rio de Janeiro e, nas enchentes em Blumenau.

Ele apresenta investimento em tecnologia de mapas inteligentes para auxiliar na prevenção de desastres e reconstrução de cidades. No Rio de Janeiro, por exemplo, desenvolveu um portal via web para disponibilizar gratuitamente para as prefeituras e órgãos públicos da região as imagens de satélite, mapas temáticos de relevo e ocupação do solo, além de dados sobre a população atingida. Com essas informações foi possível analisar áreas de risco e visualizar as áreas afetadas para auxiliar na tomada de decisões e na reconstrução da cidade. O sistema pode ser usado ainda na criação de um plano de contingência eficaz e também na prevenção e mitigação de novas tragédias. A empresa em que atua desenvolveu ainda uma metodologia que utiliza critérios rigorosos para analisar as regiões por meio de mapas, dados de sensoriamento e de campo, a fim de determinar um perfil da região e apontar pontos de riscos de deslizamentos de terra em caso de chuvas fortes. Uma simulação realizada com imagens e dados de antes e depois da tragédia em Nova Friburgo, mostrou que o índice de acertos ultrapassou 80%.

Abimael é gerente para o setor de Educação da Imagem, empresa que desenvolve tecnologias especializadas no georreferenciamento, capazes de auxiliar na tomada de decisão dos negócios e dar respostas a um ou mais problemas, sociais, econômicos ou naturais.

Popularmente conhecidos como “mapas inteligentes”, mais que uma figura ilustrativa, os mapas apresentam informações para o entendimento e diagnóstico e intervenção do problema.  A tecnologia é desenvolvida pela Imagem, distribuidora oficial no Brasil, da norte-americana Esri, especializada em inteligência geográfica.

Leia a reportagem completa aqui